Livros para crianças: dicas de obras para trabalhar em sala de aula

Livros para crianças: dicas de obras para trabalhar em sala de aula

Por Coletivo Leitor - 21 dez 2018 - 5 min

Obras literárias são essenciais na formação de uma criança. Elas colaboram para o aprimoramento de seu vocabulário, estimulam a criatividade, apresentam outros universos às crianças e contribuem para a imaginação, além de auxiliar na educação, propondo diversas reflexões por meio das histórias. Sabendo da sua contribuição no desenvolvimento de um indivíduo, é essencial que as escolas estejam dispostas a incentivar a leitura de livros para crianças em sala de aula.

Há inúmeras opções a serem trabalhadas, mas é importante que os educadores considerem o tema abordado, o grau de complexidade da narrativa e a faixa etária antes de escolherem a obra mais adequada a ser adotada com os educandos.

Além disso, é preciso pensar nos objetivos que pretendem alcançar ao adotar determinado livro. O que será proposto a partir daquela leitura? Quais serão as atividades realizadas?

O ideal é que esses livros toquem os pequenos leitores, que despertem brilho nos olhos, suspense, surpresa, alegria e reflexão. A partir desses estímulos, a literatura infantil contribui para o crescimento de um indivíduo mais completo e com mais experiências.

Para ajudar na escolha de obras para trabalhar com crianças em sala de aula, elencamos seis títulos super indicados para os pequenos leitores.

1. As 12 fábulas de Esopo (Editora Ática)

Um clássico da literatura, as fábulas de Esopo são ótimos gatilhos para desenvolver um diálogo que envolva a rotina. Elas propõem lições importantes para uma criança, como por exemplo: não trapacear, não tirar vantagens e acreditar em si mesmo.

Esse tipo de reflexão é fundamental para contribuir positivamente para o crescimento das crianças. De forma lúdica, contam histórias que podem ser muito bem analisadas no dia a dia de todo mundo.

2. A barriga transparente (Editora Scipione)

Ninguém consegue imaginar como uma criança reagirá à chegada de um irmãozinho, não é? É muito difícil definir como se sentirá ao ter de dividir a atenção, os brinquedos, a casa e os pais. Essa é a história de Dudu em A barriga transparente. Ele estava todo feliz por ter tirado dez na prova de Matemática bem no dia do seu aniversário, mas a tensão acontece quando não se sabe como ele reagirá ao descobrir que sua mãe está esperando um bebê.

Um dos pontos mais interessantes nesse livro é a possibilidade de se trabalhar o altruísmo, o senso de comunidade, o poder de compartilhamento e outras características importantes para os indivíduos.

3. Um muro no meio do caminho (Atual Editora)

Se você fechar os olhos consegue saber o que tem no caminho da sua casa até o trabalho? Juca sabia ir à escola de olhos fechados de tão acostumado que estava. Para ele, era tudo sem graça, não havia nenhum atrativo que o encantasse ou proporcionasse um momento de descontração.

Foi então que ele tomou uma decisão: ele construiria um muro no meio do caminho. De início, ninguém entendeu muito bem a sua ideia, mas Juca explicou e todos concordaram.

Essa é uma história bacana para demonstrar como o senso de coletividade pode construir coisas incríveis. Basta alguém pensar diferente e tomar uma iniciativa.

4. Um sonho que não parecia sonho (Editora Caramelo)

Para os índios, os sonhos são reflexos de nossos pensamentos, medos e esperanças. Na coleção “Crônicas indígenas”, o autor coloca as crianças da cidade em contato com lendas indígenas e as faz refletir sobre como o trabalho do nosso subconsciente pode gerar grandes mensagens.

Da mesma forma que faz as crianças da história refletirem, o livro estimulará os alunos a fazerem o mesmo.

5. Usando a cabeça (Editora Formato)

O que você faria se ganhasse um laço de fita de presente? Marina usou a cabeça para se sentir ainda mais bonita de diversas formas. Com a criatividade ativa, ela deixou a imaginação fluir e foi apostando em todas as possibilidades que surgiam em sua mente.

Usando a cabeça é uma ótima opção entre os livros para crianças que mostram como o simples pode reservar um universo inteiro de possibilidades.

6. Quem conta um conto aumenta um ponto (Editora Saraiva)

Com um toque de humor e com uma linguagem poética, esse livro reúne cinco narrativas provindas do folclore brasileiro. É uma ótima oportunidade para compreender a literatura nacional e desenvolver um senso de pertencimento.

A literatura infantil é uma porta de entrada  para encantar, distrair e desenvolver. Além das obras citadas acima, há muitas outras que apresentam às crianças novos amigos e novos mundos, levando-as para viajar por meio da imaginação e contribuindo para o seu crescimento.

Para conferir mais livros para crianças que podem colaborar com a sua educação e com seu o desenvolvimento pessoal, clique na imagem abaixo.

CTA _ Nossos livros

Compartilhe: